sexta-feira, 11 de junho de 2010

Pra não dizer que não falei de amor.

Deixa eu fazer de nós um sossego
Os nós vamos desatá-los juntos
Quero deitar no teu colo
Dormir ao som da tua voz
Que canta pra mim.
Deixa eu trazer a coberta
Os meus braços ainda não cansaram
Quero ver o tempo passar vagarosamente
Aproveitar cada segundo
E ver você sorrir pra mim.
Deixa a nossa pressa se acalmar
Os nossos dias transbordarem
Quero fazer de mim, teu coração
Sentir a brisa da tua respiração
Que soa pra mim, como melodia de paixão.

Um comentário:

  1. Aaaah, amo gente que sabe escrever poema!!

    Lindo, intenso e sincero.

    ResponderExcluir